Cachorro

Cachorro pega dengue? Descubra

O ano de 2024 tem sido preocupante, com o Brasil enfrentando uma epidemia de dengue. Segundo os dados do Ministério da Saúde, em todo o ano de 2023, foram registrados 1.658.816 casos prováveis. Porém, na pesquisa realizada em 20 de março deste ano, já foram contabilizados 1.937.653 casos suspeitos. Ou seja, em apenas 3 meses, já ultrapassamos o total de casos registrados no ano passado.

O que é a dengue?

Dengue é uma doença causada por um vírus. Esse vírus é transmitido entre as pessoas pela picada do mosquito Aedes aegypti. Os sintomas da dengue podem ser de leves a graves, e incluem febre alta, dor de cabeça, dores musculares, enjoo, vomito e muito cansaço. Os casos mais graves de dengue são quando a pessoa desenvolve dengue hemorrágica, que é uma forma muito séria da doença que envolve sangramentos. Por ser uma doença viral, não há tratamento específico para a dengue, apenas alívio dos sintomas por meio de medicação.

A melhor forma de prevenir a dengue é impedindo a multiplicação de mosquitos. Como o mosquito coloca seus ovos em água parada, a melhor forma de prevenção é evitar ter focos de água parada, e colocar telas em portas e janelas, além de usar repelentes, para evitar o contato com o mosquito.

Cachorro pode pegar dengue?

Não, os cães não pegam dengue. Esta doença afeta principalmente os seres humanos. Embora os cães possam ser picados pelo mosquito transmissor, eles não desenvolvem a doença. Portanto, mesmo se tiverem contato com o vírus, o cachorro não pega dengue.

No entanto, os mosquitos podem transmitir outras doenças para os cães, como a leishmaniose e a dirofilariose. Para prevenir essas doenças, é recomendado o uso de coleiras de ação inseticida e repelente. Consulte um veterinário para orientação sobre qual é a mais adequada para o seu animal de estimação.

Além das coleiras, medidas gerais de prevenção ao mosquito são importantes para evitar não apenas a dengue, mas também outras doenças transmitidas por ele.

Previna-se contra os mosquitos

banner passo a passo prevenção da dengue e do aedes aegypti
10 passos para combater a dengue – Governo Federal

Como sabemos, os mosquitos transmitem a dengue apenas para os humanos. No entanto, podem transmitir outras doenças para os cães, como a leishmaniose e a dirofilariose. Por isso, é importante evitar a presença desses insetos, com medidas preventivas que já conhecemos, mas que vale reforçar:

  • Não deixe água parada em recipientes, pois isso pode se tornar um local de reprodução para os mosquitos. Lembre-se de que até mesmo uma simples tampa de garrafa pode servir como criadouro.
  • Lave os bebedouros dos animais pelo menos uma vez por semana para evitar a proliferação de mosquitos.
  • Instale telas em janelas e portas para impedir a entrada dos mosquitos em sua casa.
  • Mantenha os quintais limpos e livres de lixo, pois isso reduzirá os locais onde os mosquitos podem se reproduzir.

Os ovos do mosquito da dengue são super resistentes

É importante ressaltar que, embora o mosquito adulto viva apenas cerca de 45 dias, seus ovos são muito resistentes e podem sobreviver por até 400 dias sem água. Isso significa que, se os ovos entrarem em contato com a água dentro desse período, novos mosquitos podem nascer. Além disso, se uma fêmea estiver infectada ao colocar seus ovos, pelo menos 60% das larvas já nascem infectadas com o vírus. Portanto, a prevenção é a nossa melhor defesa contra essa doença.

Elisa F Cruz

Escrever sobre animais é um hobbie e uma diversão. Sempre me intriga as perguntas que as pessoas têm sobre seus bichinhos de estimação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *