Comportamento

5 Dicas para prevenir mordidas de cães

As mordidas de cães são um problema de saúde pública em muitas partes do mundo, afinal,  podem trazer risco à saúde, custos médicos, traumas emocionais e a possibilidade de transmissão de doenças perigosas, como a raiva.

A raiva é uma doença letal causada por um vírus e é transmitida aos humanos  através da mordida de cães contaminados com o vírus. Atualmente, cerca de 55 mil pessoas morrem no mundo devido ao vírus da raiva, e em impressionantes 90% dessas tragédias, a infecção é  transmitida aos seres humanos por meio da mordida de cães portadores do vírus. Lamentavelmente, as crianças entre 5 e 14 anos são as mais afetadas.

 

Por que os cães mordem?

A maioria dos acidentes por mordedura ocorre devido à falta de compreensão ou interpretação inadequada da linguagem corporal dos cães. Quando não entendemos o que o cão está tentando  comunicar, podemos, ainda que sem a intenção, criar situações desconfortáveis para eles, levando-os a reagir mordendo.

Aqui estão alguns motivos pelos quais os cães podem morder:

  • Medo
  • Dor
  • Frustração
  • Instinto de defesa do seu território
  • Falta de socialização com pessoas e outros animais

 

Como prevenir os acidentes por mordedura?

A melhor forma de prevenir é aprendendo a ler a linguagem corporal dos cães evitando assim, os acidentes por mordedura.

Veja a seguir os 5 passos para prevenir mordidas de cães, destinado à educação de crianças e desenvolvido pela Proteção Animal Mundial, em parceria com a GARC e a OPAS:

 

1. Respeite o espaço dos cães

criança brincando com cachorro irritado, risco de mordida

Não perturbe os cães enquanto estão se alimentando ou brincando, pois eles valorizam seu próprio espaço. Interagir nessas situações pode deixar os animais nervosos e levar a reações defensivas.

Da mesma forma, evite interagir com cães que estão permanentemente confinados por correntes ou pouco espaço. Animais nessas condições têm pouca ou nenhuma socialização, o que pode aumentar a frustração e agressividade do cão.

 

2. Fique atento à linguagem corporal

linguagem corporal do cachorro bravo e com medo que apresentam risco de mordida

Os cães nos comunicam seus sentimentos através da sua linguagem corporal. Por isso, esteja atento aos sinais e mantenha distância se o cachorro demonstrar estar bravo ou com medo:

    • Cães bravos: Eles podem eriçar o pelo, rosnar e mostrar os dentes
    • Cães com medo ou assustados: Geralmente escondem o rabo entre as pernas, mantêm as orelhas abaixadas e tentam se esconder

 

3. Se um cão se aproximar, fique parado

crianças imóveis ao serem perseguidas por cão sem guia

Quando um cão desconhecido se aproximar de você, mantenha-se imóvel, feche os olhos e evite fazer barulhos ou movimentos bruscos. O cachorro pode interpretar movimentos repentinos como um estímulo para perseguição. Portanto, a melhor abordagem é você imitar uma árvore ou uma pedra, aguardando até que o animal perca o interesse e se afaste.

    • Imite uma árvore: Permaneça em pé e parado com os braços estendidos ao lado do corpo, evitando qualquer movimento.
    • Imite uma pedra: Deite-se e fique como corpo encolhido, protegendo o rosto e a barriga, permanecendo imóvel.

 

4. Tenha cuidado ao se aproximar de cães desconhecidos

criança interagindo com cachorro desconhecido

Antes de tentar interagir com um cão que você não conhece, é importante perguntar ao tutor se é seguro fazê-lo, pois nem todos os cachorros são amigáveis.

Se receber permissão, estenda a parte de trás da mão para que o cão possa cheirar e se familiarizar com você. Ao prosseguir, comece o carinho pelas costas, mantendo-se calmo e evitando movimentos bruscos.

 

5. Se for mordido, lave bem a ferida e procure ajuda médica

criança lavando ferida por mordida de cachorro e indo ao médico

Acidentes podem acontecer. Se você for mordido por um cão:

    • Avise seus pais sobre o ocorrido, informando qual cão o mordeu e onde ele está.
    • Lave imediatamente a ferida com água e sabão. Se o cachorro não possuir histórico de vacinação, é recomendável lavar a ferida até 15 minutos, o tempo necessário para inativar o vírus da raiva.
    • Busque atendimento médico o mais rápido possível e compartilhe o máximo de informações sobre o incidente com os profissionais de saúde para que eles possam realizar o tratamento adequado e notificar as autoridades sanitárias da sua região.
    • Cães envolvidos em incidentes com mordidas devem ser observados por 10 dias, recebendo água e comida a vontade. O objetivo da observação é analisar se o animal apresenta qualquer sinal de infecção por Raiva. Essa observação é realizada com o apoio das autoridades sanitárias do município, como as Unidades de Vigilância de Zoonoses.

Os cães são nossos amigos, mas é importante saber como agir perto deles para que todos estejam seguros.

Entender sua linguagem corporal e respeitar seu espaço ajuda a evitar mordidas e manter todos felizes e saudáveis.

 

Mais informações:

Esse texto é baseado no material “5 tips to prevent dog bites” – World Animal Protection

Organização Pan-americana de Saúde – Dia mundial contra a Raiva

Aliança Global para o Controle da Raiva

Leia também a matéria “Ensinando o seu cachorro a caminhar sem puxar a guia”.

Elisa F Cruz

Escrever sobre animais é um hobbie e uma diversão. Sempre me intriga as perguntas que as pessoas têm sobre seus bichinhos de estimação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *