Gato

Por que os gatos arranham móveis: Estratégias eficazes para lidar com esse comportamento

Já se perguntou porque os gatos arranham os móveis?

Os gatos têm fama de serem pequenos destruidores de móveis. Não é incomum, numa casa onde moram gatinhos, encontrar móveis, tapetes e objetos personalizados com arranhões.
Para muitos tutores, esse comportamento pode ser frustrante e até custoso, especialmente quando resulta em danos aos móveis.
Mas por que os gatos têm esse hábito de arranhar? Neste artigo, exploraremos os motivos por trás desse comportamento e discutiremos maneiras de corrigi-lo, protegendo não apenas seu sofá, mas também talvez o seu braço.

Os motivos por trás do comportamento de arranhar

Arranhar é algo natural e instintivo para os gatos, um comportamento que eles já nascem sabendo. Diferentemente de muitos comportamentos que os gatos podem aprender com seus pais ou irmãos mais velhos, o impulso de arranhar surge naturalmente neles. Existem algumas teorias que buscam explicar esse hábito felino; vamos explorar algumas delas a seguir.

Marcação territorial

Gatos são animais territorialistas. Eles gostam de marcar um espaço como seu e possuem formas de demarcar esse território para que outros gatos, ao entrarem nesse local, percebam que já há um dono ali. Uma das formas de marcar território é por meio das glândulas odoríferas presentes nas almofadas de suas patas. Dessa forma, quando um gato arranha um móvel ou objeto, ele está marcando o território de duas maneiras: visualmente e olfativamente. Em outras palavras, quando um gato arranha, ele deixa para trás tanto marcas visuais quanto um cheiro característico, comunicando a outros gatos informações sobre sua presença e territorialidade.

Exercício e alongamento

gato exercicio
Foto de Timo Volz na Unsplash

Quando os gatos arranham, estão envolvidos em uma atividade que vai muito além de simplesmente afiar as garras. Esse comportamento é uma parte essencial do seu instinto de sobrevivência e bem-estar. Enquanto se dedicam a esse ato, movimentam intensamente seus corpos, estendendo e contraindo os músculos de suas patas, ombros e costas. Essa movimentação não apenas fortalece os músculos, mas também promove o alongamento das articulações, contribuindo para a sua agilidade e flexibilidade. Assim, arranhar não é apenas uma necessidade física para os gatos, mas também uma forma natural de exercício que ajuda a mantê-los saudáveis e em forma ao longo de suas vidas.

Manutenção das unhas

Assim como as nossas unhas crescem e precisamos cortá-las, as unhas dos gatos também crescem. Uma forma de os gatos manterem o tamanho das unhas é desgastando-as quando arranham uma estrutura. Além disso, arranhar também ajuda a manter as unhas afiadas, uma vez que o gato é naturalmente um animal que utiliza as unhas como ferramenta para caçar e se defender. Dessa forma, as unhas dos gatos permanecem afiadas e prontas para uso.

Estratégias para redirecionar o comportamento de arranhar

Embora o tutor compreenda que arranhar é um comportamento natural dos gatinhos, é muito frustrante perceber que o sofá está rasgado ou que a perna da mesa de madeira está toda arranhada. Pensando no bem-estar dos gatos, que precisam arranhar, e também nos tutores que querem e precisam proteger seus móveis das unhas afiadas e felinas, selecionamos estratégias eficazes para gerenciar esse comportamento. O objetivo não é impedir os gatos de arranhar, mas sim oferecer opções mais adequadas para eles. Confira as estratégias:

Arranhadores

gatinho brincando no arranhador
Foto de Willian Justen de Vasconcellos na Unsplash

Atualmente, existem muitos arranhadores para gatos disponíveis no mercado, em uma variedade de formatos e tamanhos, incluindo arranhadores verticais, horizontais e feitos de diferentes materiais, como sisal, carpete e madeira. Esses arranhadores podem atender às preferências individuais de cada gato. O arranhador ajuda a redirecionar o comportamento destrutivo para uma área mais apropriada, onde não causará danos, afinal, o arranhador é feito especialmente para ser arranhado.

Enriquecimento ambiental

Ao tornar o ambiente dos gatos mais interessante com brinquedos, objetos interativos e arranhadores, estamos proporcionando a eles estímulos mentais e físicos extras. Isso não só os mantém entretidos e felizes, mas também reduz a chance de comportamentos indesejados, como arranhar móveis.

Punição não é a solução

Gatos não pensam como nós humanos; eles não conseguem entender que algo é errado ou o porquê de não devem fazer determinado comportamento. No máximo, quando veem o tutor bravo, podem interpretar o tom de voz e a postura como ameaçadores.
Portanto, punir, gritar ou agir com raiva é algo que o gato não conseguirá entender, o que pode causar estresse e ansiedade no pet. Em vez disso, recompense e incentive comportamentos desejados. Ou seja, se o gatinho usar o arranhador, tente técnicas de reforço positivo para encorajá-lo a continuar se comportando bem.

Cortar as Unhas

gato arranhando arvore
Image by Sue Rickhuss from Pixabay

Decidir se deve ou não cortar as unhas do gato é uma questão que gera opiniões diferentes. Alguns dizem que cortar as unhas ajuda a evitar arranhões em pessoas e outros animais, e também pode fazer com que o gato arranhe menos os móveis.
Por outro lado, há quem acredite que cortar as unhas muito curtas pode machucar o gato e deixá-lo desconfortável. Além disso, cortar as unhas pode deixar o gato estressado, já que arranhar é algo natural e importante para eles.
Existem alternativas, como usar arranhadores adequados, que podem ajudar a reduzir o problema. Cada gato é único, e é importante respeitar suas preferências. Antes de decidir cortar as unhas do gato, é bom considerar essas questões e, se precisar, pedir conselhos a um veterinário.

Conclusão

Em resumo, os gatos arranham os móveis como parte de seu comportamento natural e instintivo. Compreender essas razões pode ajudar os donos a lidar com esse comportamento de forma eficaz, oferecendo alternativas adequadas e enriquecimento ambiental para satisfazer as necessidades naturais de seus gatos. Com paciência, compreensão e estratégias gentis, é possível conviver em harmonia com nossos gatinhos e manter os móveis em segurança.
E você, conhece alguma estratégia extra para manter os moveis protegidos das garras afiadas dos gatinhos? compartilhe com a gente nos comentários

Elisa F Cruz

Escrever sobre animais é um hobbie e uma diversão. Sempre me intriga as perguntas que as pessoas têm sobre seus bichinhos de estimação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *